Cibersegurança no metaverso: como proteger sua identidade digital

Você já ouviu falar na cibersegurança no metaverso?

Ultimamente, o tema “cibersegurança no metaverso” dominou notícias e conversas sobre tecnologia e mídia social.

No entanto, apesar desse aumento da comunicação e da popularidade, o público ainda sabe muito pouco sobre o conceito e como isso afetará a vida de todos e a tecnologia em geral nos próximos anos.

Claramente, como em todo avanço tecnológico, o metaverso expandirá o cenário de ameaças cibernéticas e trará desafios relacionados a malware, segurança de DNS, criptografia, segurança de API e muito mais.

É importante que as empresas de tecnologia e cibersegurança comecem a planejar agora para o futuro para ter um cenário mais seguro.

Nas próximas linhas você irá conferir os segmentos mais influenciados pelo metaverso, como se proteger, dentre outros.

Boa leitura!

Cibersegurança no metaverso: o que é?

Metaverso é um termo que cresceu em 2021, quando o Facebook disse que pretendia ser uma empresa Metaverso dentro de 5 anos. No entanto, esse conceito existe desde os anos 90 e sempre esteve no mundo dos jogos.

Basicamente, a ideia refere-se à possibilidade de estar imerso em uma realidade virtual paralela. Desse modo, o metaverso não é real, mas depende de estruturas tecnológicas reais para simular a realidade.

Nessas realidades virtuais, as pessoas poderão se comunicar e simular quase todos os aspectos da vida real, como trabalho, estudo, compras e entretenimento.

Já a cibersegurança é a prática de proteger ativos de informações, como sistemas, computadores e servidores, contra ameaças cibernéticas ou ataques maliciosos.

A segurança cibernética deve ser abordada em vários níveis, desde a rede física e segurança de aplicativos até a educação do usuário final. Portanto, a cibersegurança é a prática de proteger computadores e servidores, dispositivos móveis, sistemas eletrônicos, redes e dados contra ataques.

Também é conhecido como segurança de tecnologia da informação ou segurança da informação eletrônica, o termo se aplica a uma variedade de ambientes, desde negócios até computação móvel, e pode ser dividido em várias categorias comuns, como:

  • Cibersegurança
  • Segurança do aplicativo
  • Segurança da informação
  • Segurança operacional
  • Recuperação de desastres e continuidade de negócios
  • Educação do usuário final de que qualquer pessoa pode acidentalmente introduzir um vírus em um sistema seguro se as práticas recomendadas de segurança não forem seguidas.

É por isso que, de acordo com um relatório da LexisNexis Risk Solutions e da Forrester Consulting, as empresas veem a cibersegurança no metaverso como um fator crítico na segurança dos negócios.

Tendo em vista que as práticas de segurança evitam fraudes, essa estratégia é fundamental para a construção de um bom relacionamento com os clientes. Desse modo, a reputação da marca é mantida e sua imagem é protegida perante a comunidade.

A importância da cibersegurança no mundo digital

O primeiro passo a ser dado por uma empresa em termos de mundo digital, é a cibersegurança. Embora muitas organizações estejam cientes do que precisa ser feito para um bom gerenciamento de riscos, os programas de segurança ainda não conseguem identificar e bloquear esses cenários de ataque.

As empresas que buscam uma cobertura de segurança precisa e abrangente certamente estão à frente no mercado.Não faz sentido investir em software de segurança interno se a autenticação for vulnerável ou mesmo inexistente.

Nesse sentido, para controlar de forma mais eficaz as fraudes, devem ser empregadas tecnologias de identidade que permitam o acesso do usuário ou impeçam a entrada de invasores.

Sem dúvida, o processo de autenticação de identidade é fundamental para criar uma ótima experiência do cliente. Para entender mais sobre esse assunto, confira aqui as principais tendências de verificação de identidade.

Segmentos mais influenciados pelo Metaverso

Os segmentos de jogos, realidade aumentada, realidade virtual, redes sociais e criptomoedas são alguns exemplos de segmentos que passarão por transformações significativas.

No mundo dos games, o Metaverso apareceu em vários jogos, embora em estado incipiente devido a limitações técnicas.

Por causa desse pioneirismo, o jogo serve de inspiração para outras indústrias que querem entender e investir no desenvolvimento do metamundo.

A indústria de jogos tende a se concentrar especificamente em 4 áreas de preocupações de segurança cibernética:

  • acesso a contas de usuários
  • roubo de propriedade intelectual
  • exportação de dados confidenciais e
  • hacking de jogos e ameaças por tempo de atividade (por exemplo, DDoS).

Nesse sentido, sendo percebido que os cibercriminosos estão se concentrando cada vez mais na indústria de jogos, pois os jogadores frequentemente realizam transações financeiras e depositam fundos em contas de jogos.

Além disso, para se ter uma ideia da importância desse setor, downloads de videogames e atualizações de consoles contribuíram para o pico de crescimento do tráfego global no período de Natal, que foi 125% maior que a média, segundo a pesquisas realizadas pela Universidade de Oxford.

Afinal, como se proteger no metaverso?

Compreendemos ao longo do texto que empresas e indivíduos podem se proteger de ameaças cibernéticas, mas você sabe como?

Confira agora as nossas principais dicas de segurança cibernética:

  • Atualize seu software e sistema operacional
  • Use software antivírus
  • Use senhas fortes
  • Não abra anexos de e-mail de remetentes desconhecidos
  • Não clique em links em e-mails de remetentes desconhecidos ou sites desconhecidos
  • Evite redes Wi-Fi não seguras em locais públicos
  • Reconhecimento facial

Vale ressaltar que o reconhecimento facial tem sido considerado uma das formas mais seguras de se proteger no Metaverso.

Através de autenticação de identidade e biometria, o reconhecimento facial é uma categoria de segurança.

Nesse viés, para o metaverso, o melhor tipo de cibersegurança é a verificação de identidade através de biometria facial, garantindo a seguridade dos dados dos usuários.

Para além do metaverso, é possível utilizar o reconhecimento facial para registro de ponto na empresa, pagamentos online e Face Match (captura o rosto e o documento, fazendo comparação entre as pessoas).

Nesse sentido, a Gryfo ingressou no mercado com a proposta de ajudar a proteger os dados dos clientes e usuários através do reconhecimento facial, pois a partir da verificação de identidade, é possível ter mais segurança.

Descubra como a plataforma de Biometria Facial da Gryfo pode melhorar sua solução, aumentar a prospecção de clientes e sua lucratividade!

Garanta já a sua segurança no mundo digital! Clique aqui, acesse o site e confira outros cenários de aplicação para reconhecimento facial.

Originally published at https://gryfo.com.br on March 2, 2022.

--

--

--

Inteligência em Imagens | Vídeos Analíticos | Controle de Processos

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
Gryfo

Gryfo

Inteligência em Imagens | Vídeos Analíticos | Controle de Processos

More from Medium

BORA 2.0 Official Site open!

The Milstein Bank | Chapter 02

Diary of a Lab Rat, 2021/10/25

Introducing SAVAGE Experiences